‘A gente tem que seguir a linha do governo’, diz Pontes sobre Inpe

0
232 views

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, disse, em entrevista ao programa “Em Foco”, na GloboNews, que precisa seguir a “linha do governo”.

Segundo o blog da jornalista Andréia Sadi, no portal G1, ao ser questionado se só existe carta branca do presidente Jair Bolsonaro aos ministros se órgãos – como o Inpe – estiverem alinhados ideologicamente com o governo, ele fez a afirmação.

No começo do mês de agosto, o Inpe esteve no centro de uma polêmica depois que o presidente Jair Bolsonaro contestou dados técnicos do instituto a respeito do desmatamento na Amazônia. O presidente, então, determinou a demissão do presidente do órgão, Ricardo Galvão, indicado por Pontes.

Ainda durante a entrevista, Pontes rejeitou a ideia de que não teve carta branca para montar sua equipe, mas, no caso do Inpe, afirmou que pode “sugerir coisas”. Mas “não mandar no presidente”.

Perguntado se a carta branca existe desde que os órgãos técnicos estejam alinhados ideologicamente com o governo, Pontes respondeu:

“Não acredito que seja assim. Mesmo porque isso não se aplica ali dentro. Agora, o que acontece nesse caso (Inpe) é que houve esse embate direto com o presidente. A gente tem que seguir a linha do governo. Não faz sentido eu estar dentro de um governo que eu trabalhe para lá e o governo para cá. A gente tem que trabalhar juntos.”

Sobre como reage à declaração do presidente de contestar dados do Inpe e acusar ONGs sem provas de estarem por trás das queimadas na Amazônia, Pontes evitou polemizar diretamente. Mas afirmou que “faltam recursos” para combater as queimadas.

Ele disse que a função do Inpe “é fornecer dados, fazer análise técnica, séria” mas que o assunto é da “alçada” do ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente.

Fonte: Bahia. ba

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui