Aracaju é a terceira capital do país em universalização da coleta de lixo domiciliar

0
156 views

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C) 2019, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que Aracaju é a terceira capital do país onde o serviço de coleta direta de lixo está quase universalizado.

De acordo com o estudo, a capital sergipana tem 98,9% dos domicílios com acesso ao serviço e, dentre as capitais brasileiras, só fica atrás de Goiânia (99,3%) e Curitiba (99,2%).

Já no quesito Região Metropolitana, no qual Aracaju está inserida, o estudo aponta o quarto melhor resultado do país, com 96,6% de domicílios com lixo coletado diretamente por serviço de limpeza, ficando atrás apenas de Goiânia (98,0%), Curitiba (97,8%) e São Paulo (96,6%).

Colocamos a limpeza pública como uma das prioridades da gestão. Quando retornamos à Prefeitura, em janeiro de 2017, a realidade era outra. As ruas estavam completamente sujas, a coleta não era feita regularmente, o serviço não atendia a todos os aracajuanos e existiam dívidas gigantescas com as empresas responsáveis pela coleta. Nós não só reorganizamos o setor, como estabelecemos um cronograma eficaz, atendendo a todas as áreas da cidade. Além disso, parcelamos as dívidas com os prestadores de serviços e realizamos a licitação para a limpeza pública, de maneira transparente, melhorando a coleta para o cidadão. A consequência não poderia ser outra. Hoje é o serviço com melhor avaliação na cidade e os aracajuanos voltaram a sentir orgulho da nossa capital, que passou a ser considerada como uma das mais limpas do país”, destaca o prefeito Edvaldo Nogueira.

Na avaliação do presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Luiz Roberto, a notícia é excelente e externa o resultado do trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju nos últimos anos.

A coleta de lixo domiciliar acontece em 100% na capital, bem como a destinação desses resíduos. Isso em virtude de uma ressetorização que foi feita na rota dos caminhões coletores, no cronograma que é executado por dias de coletas e por regiões (Norte e Sul), na metodologia que foi totalmente modificada no que diz respeito a horários de coleta, transporte via transbordo e destinação final. Vale lembrar que, nos locais de difícil acesso, a coleta é feita por veículos coletores menores. Dessa forma, conseguimos atingir todos os domicílios de Aracaju”, destaca o presidente, ao salientar que 31 veículos coletores atuam nos períodos diurno e noturno, com mais de 200 trabalhadores entre motoristas e garis.

Luiz Roberto lembra que, para atingir esse patamar satisfatório, a Prefeitura de Aracaju precisou fazer, em 2017, uma licitação e que, desde fevereiro de 2018, os contratos estão em plena execução. “A licitação que proporcionou essa nova metodologia e as melhorias nas coletas, possibilitando que chegássemos a esse patamar”, garante.

A Pnad-C 2019
A Pnad-C 2019 traz dados sobre domicílios (cobertura e material das paredes, se próprio ou alugado, bens duráveis existentes, presença de banheiro, ligação com rede geral de abastecimento de água, esgoto e energia elétrica e destinação do lixo) para 2016 a 2019, e seus moradores (distribuição geográfica da população, sexo e idade e cor ou raça), de 2012 a 2019.

Fonte: PMA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui