Seagri planeja realização de censo sobre pesca e aquicultura em Sergipe

0
23 views

O objetivo é verificar quem são os produtores, quanto se produz, qual a espécie produzida, qual a área de produção e se há beneficiamento do produto

O Núcleo de Pescados da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca reuniu instituições para planejar o censo da pesca e aquicultura em Sergipe. O encontro aconteceu na última quarta-feira, 25, no espaço do Instituto Fecomércio localizado na Avenida Ivo do Prado, e contou com a participação de representantes de instituições de ensino, comércio, empresas do setor produtivo e instituições públicas.

O chefe da Assessoria de Planejamento da Seagri, Arlindo José Nery Neto, disse que existe uma carência muito grande de dados oficiais sobre a produção pesqueira. “Para planejarmos políticas públicas é necessário entendermos como está a cadeia produtiva. Neste sentido, o secretário de Estado da Agricultura, Zeca da Silva, convidou os representantes das instituições justamente para pensarmos juntos uma estratégia para realização de um censo estadual, com objetivo de verificar quem são os produtores, quanto se produz, qual a espécie produzida, qual a área de produção e se há beneficiamento do produto”.

Para o gestor da Secretaria de Agricultura, Irrigação e Pesca do município de Nossa Senhora do Socorro, Davi Lopes Fernandez, existe possibilidade de a produção ser maior do que a estimada atualmente. “Só em Socorro, o valor da produção foi R$ 18 milhões em 2019, de lá para cá estimamos um aumento de 40% no valor da produção de camarão, peixe e outros pescados”, argumenta Davi. Ele acrescentou que o município estava com uma pesquisa municipal pronta, como formulário baseado em questionário da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), mas preferiu apresentar a proposta para apreciação das instituições que compões o Núcleo de Pesca da Seagri e participar de uma pesquisa única de âmbito estadual.

O coordenador da Câmara da Pesca da Fecomércio, Humberto Eng, ratificou a importância da geração de dados por meio da mensuração da produção do setor da pesca, para que políticas públicas que fortalecerão o setor sejam pensadas.

A representante do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Hellie Núnes, responsável pela pesquisa agropecuária reforçou sobre a necessidade de articulação entre as instituições para alcançar o objetivo de entender o setor. “Temos um levantamento feito, em outubro, pelo Banco do Nordeste para o Programa de Desenvolvimento Territorial que pode nos ajudar nesse trabalho. Nós do IBGE nos colocamos à disposição para contribuir na elaboração de um formulário único a partir das contribuições dos demais participantes”, acrescentou.

O chefe da Assessoria de Planejamento da Seagri, Arlindo Nery, avaliou como positivo o resultado do encontro que recolheu contribuições das várias instituições para realização do formulário de pesquisa que será sistematizado pelo IBGE e aplicado com apoio logístico das prefeituras e monitoramento da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e do Instituto Federal de Sergipe (IFS). “A determinação do Governo de Sergipe, por meio da Seagri é avançar nesse diagnóstico, com o qual contamos também com o Observatório de Sergipe, para avançarmos nas políticas públicas de fortalecimento da Pesca e Aquicultura”.

Composição do Núcleo

O Núcleo da Pesca é composto por diversos atores da cadeia produtiva: Associação dos Criadores de Camarão do Estado de Sergipe, Embrapa, Fecomércio, Instituto Federal de Sergipe – IFS, IBGE, Observatório de Sergipe, Sebrae, Senar, Secretaria da Agricultura, Irrigação e Pesca de Nossa Senhora do Socorro, Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e Turismo de Indiaroba, Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca de São Cristóvão, Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Brejo Grande, Universidade Federal de Sergipe – UFS.

 

 

Fonte: Seagri

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui